Uma das principais atrações turísticas e de lazer no Estado do Pará registrada pelas lentes de moradores locais. Assim o Parque Zoobotânico Vale (PZV), localizado na Serra dos Carajás, Parauapebas, está comemorando 37 anos. As “homenagens”, tema de concurso, estão em 10 fotografias selecionadas e que participam da mostra “Zoobotânico em foco”, aberta ao público no Partage Shopping Parauapebas, até domingo (3), das 10h às 22h. Ao todo foram enviadas 130 fotografias.

O Parque se consolidou como um ambiente de conservação, pesquisa e educação ambiental, além ser um dos principais pontos turísticos do Pará. “O Zoobotânico Vale comemorou 37 anos no dia 5 de março e nós buscamos celebrar essa data junto com os nossos visitantes. Recebemos várias imagens registrando momentos em famílias, imagens cênicas que podemos considerar um recorte da Amazônia, além dos animais e da flora do parque. Foi uma tarefa difícil para a nossa comissão, mas estamos muito felizes em dividir esse momento festivo com os visitantes do parque e a comunidade de Parauapebas”, destaca o supervisor do Parque Zoootânico Vale, Cesar Neto.

Cerca de 130 fotos foram inscritas no concurso e 10 imagens, que retratam as belezas e singularidades do PZV, foram selecionadas para compor a exposição.

Herbário de Carajás desenvolve importante apoio nas pesquisas sobre a flora amazônica | Registro antes da pandemia
Herbário de Carajás desenvolve importante apoio nas pesquisas sobre a flora amazônica | Registro antes da pandemia | Divulgação

Conheça os autores e os títulos das fotografias: Carlos Alessander Costa Alves - “Família no brinquedo Tchubi”; David Passarinho Sena - “Paisagem cênica”; Diego da Silva - “Cuxiú-preto” (Chiropotes satanas); Erisvan Lima Souza - “Papagaio-da-várzea” (Amazona festiva); Iatano Devilis Fernandes de Oliveira – “Paisagem cênica”; Luiz Fernando Ferreira Seabra (Justicia mcdadeana); Raimundo Carvalho – “Garça-real” (Pilherodius pileatus); Rosinaldo Vieira Silva “Arara-azul-grande” (Anodorhynchus hyacinthinus); Antonio Carlos Medeiros de Castro (Toninho Castro) – “Murucututu” (Pulsatrix perspicillata); Vania Lucia Caldeira Costa – “Onça-pintada” (Panthera onca).

Veja também!

Banco Central abre repescagem para valores esquecidos

Cheia do rio Uruará interrompe tráfego na BR-230 no Pará

Cães sem raça definida são os preferidos dos brasileiros

Parque Zoobotânico Vale

Inaugurado em março de 1985, mesmo ano de início das operações da Mina de Carajás e da Estrada de Ferro Carajás (EFC), o Zoobotânico é hoje uma das principais atrações turísticas e de lazer no Estado do Pará, além de ser atualmente um importante centro de conservação de espécies amazônicas e fonte para o desenvolvimento de pesquisas sobre a flora regional.

Localizado na Floresta Nacional de Carajás, unidade de Conservação Federal gerida e fiscalizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e conservada com o apoio da Vale, o Parque tem aproximadamente 30 hectares de área, sendo que cerca de 70% é de floresta nativa, um verdadeiro convite ao visitante para vivenciar um passeio com a brisa nos galhos das árvores, o som e uma vista exuberante da floresta que fascina o olhar. Tudo isso reunido em uma prazerosa caminhada ao ar livre.

Exposição de fotografias comemora os 37 do Parque Zoobotânico Vale | Divulgação

Entre as principais atividades desenvolvidas no PZV está o programa voltado à reprodução em cativeiro de espécies do bioma amazônico e que estão ameaçadas de extinção. Já foram alcançados importantes resultados, como o nascimento de filhotes de ararajuba, onça-pintada e harpia  O espaço contribui com a preservação das espécies, servindo como estoque genético e formando profissionais especializados para trabalhar em benefício da preservação da fauna e flora brasileiras, dentro do Programa de Manejo Reprodutivo para Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção e Relevância Biológica.

O Zoobotânico abriga aproximadamente 360 animais, distribuídos em mais de 70 espécies de aves, mamíferos e répteis, incluindo algumas raras ou ameaçadas de extinção, como o gavião-real, ararajuba, onça pintada, suçuarana, macaco-aranha-da-testa-branca e macaco cuxiú.

Herbário de Carajás

O Parque Zoobotânico abriga milhares de amostras das espécies nativas da região que estão identificadas e catalogadas no Herbário de Carajás (HCJS), que funciona como uma biblioteca, com informações sobre a vegetação da região de Carajás.

Herbário conta com um acervo de mais de 8,5 mil registros de plantas agrupadas em 173 famílias, mantido ad aeternum (para todo o sempre) e está registado junto ao Index Herbariorum (IH), instituição que atua como certificador de coleções científicas, gerenciado pelo The New York Botanical Garden (Jardim Botânico de Nova York). Esse registro possibilita que pesquisadores do mundo inteiro possam consultar o acervo do herbário como fontes para pesquisas sobre a flora da região de Carajás.

E quem quiser conhecer um pouco mais sobre o PZV, está disponível ao público um tour virtual no parque. O ambiente proporciona a experiência de visitar, os principais recintos, os animais, a botânica do local, além de algumas curiosidades do espaço. Você pode conferir o tour virtual no vale.com/pzv.

Serviço:

O que: Exposição “Zoobotânico em foco”, em comemoração aos 37 anos do Parque Zoobotânico Vale

Onde: Praça Central do Partage Shopping Parauapebas

Quando: Até domingo, 3 de abril

Parque Zoobotânico Vale se consolidou como um ambiente de conservação, pesquisa e educação ambiental, além ser um dos principais pontos turísticos do Pará Foto: Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS