“Neguinho não escapa do racismo”, diz um trecho de uma longa nota de repúdio emitida pela escola de samba Beija-Flor de Nilópolis depois que Neguinho da Beija-Flor foi alvo de racismo pela comentarista da Jovem Pan, Zoe Martínez, durante o programa “Morning Show”.

O caso aconteceu na última quarta-feira (29), mas repercutiu nas redes sociais ao longo desta quinta (30), quando o nome do intérprete da azul e branco emplacou como um dos assuntos mais comentados pelos internautas, que não economizaram nas palavras e detonaram Martínez.

Na ocasião, os convidados do programa Morning Show debatiam se o caso de Lewis Hamilton e Nelson Piquet seria considerado racismo estrutural, até que Martinez disparou que o sambista é “negro que na escuridão a gente só vê a gengiva”.

Olhem a fala RACISTA e asquerosa da "comentarista" da Jovem Pan sobre a cor do Neguinho da Beija Flor: "Olha que ele é negro, negro que na escuridão a gente só vê a gengiva".
O outro dando risada.👇#CPIDOABORTO
Racismo
FOGO NOS RACISTAS
Nelson Piquet#DiaDoOrgulho
Hamilton pic.twitter.com/FOdt1VxHVh

— Canhoteiro (@AAstrone) June 28, 2022

“Então o Neguinho da Beija-Flor também é, né, racista? E olha que ele é negro, negro, que na escuridão a gente só vê a gengiva. E ele tem muito orgulho de ser negro, da cor da pele dele, tanto é que o nome dele é Luiz Antônio, alguma coisa assim, e ele é conhecido como o Neguinho da Beija-Flor porque ele tem orgulho da sua raça. Qual é o problema?”, indagou.

Piquet usa termo racista e chama Hamilton de "neguinho"

“Eu assisti ao vídeo e não vi nada de mais. Ele não falou 'neguinho' para atacar, para diminuir. Claro que não, foi uma conversa informal. Quantos 'neguinhos' gostam de ser chamados de 'neguinhos', com carinho? Qual é o problema disso? Quem vê racismo nesse tipo de fala, da forma que o Piquet colocou, é porque o racismo está nele”, completou.

COMUNICADO OFICIAL. pic.twitter.com/yWTc1PEENe

— GRES Beija-Flor (@BeijaFlorReal) June 29, 2022

NOTA DE REPÚDIO

A escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, em comunicado oficial, repudiou as falas da profissional e esclareceu que provocam “repugnância em familiares e admiradores” do intérprete, que hoje completa 73 anos.

“Neguinho não escapa do racismo. Nem aos 73. Nem no dia do próprio aniversário. Por isso, a Beija-Flor de Nilópolis vem a público repudiar as recentes menções ao artista em redes sociais e programa de rádio”, inicia o comunicado.

“Enquanto uma fala racista de Nelson Piquet em relação a Lewis Hamilton passou a circular na internet na última terça, usuários utilizaram erroneamente o nome de Neguinho da Beija-Flor para tentar amenizar a declaração do ex-piloto brasileiro. As frases de Zoe Martínez revoltam e causam repugnância em familiares e admiradores do aniversariante do dia. O sentimento é o mesmo na escola em que ele construiu a brilhante carreira, reconhecida nacional e internacionalmente”, desenrola a nota.

“Ninguém tem licença para falar por Neguinho da Beija-Flor. Para presumir ou ironizar sua postura diante da intolerância. Para sugerir que ele tenha sido condescendente ao assumir uma identidade que ressignifica um modo preconceituoso de falar. Para embasar essa falsa percepção a partir da aparência do cantor”, continua.

“Em comum, esses usuários das ferramentas digitais e Zoe Martínez têm o desconhecimento quanto à trajetória de Neguinho da Beija-Flor e a origem de sua alcunha. O músico exerce potente atuação contra o racismo e sempre utilizou o espaço conquistado para batalhar para a inclusão de pessoas negras na sociedade brasileira. Além de incentivar jovens talentos negros a cantarem ao seu lado, Neguinho cruzou a Marquês de Sapucaí inúmeras vezes entoando versos referentes á cultura e às religiões afro, com brados de resistência e fortalecimento”, pontua.

Zoe Martínez durante o programa "Morning Show" da Jovem Pan Foto: Reprodução/Vídeo

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS