O longo e problemático processo que envolvia as eleições presidenciais na Federação Paraense de Futebol, que durou exatos seis meses entre adiamentos e imbróglios judiciais, parecia não ter fim. Entretanto, mesmo após o resultado final da disputa, no qual o candidato derrotado afirma que a votação foi irregular, o presidente eleito agora espera união para o seguimento do futebol estadual.

Aconteceu nesta quarta-feira(29/06), a Eleição da FPF e na oportunidade, o eleito que irá presidir o quadriênio, e foi empossado após o pleito Ricardo Gluck Paul, Presidente e seus Vice-Presidentes Ricardo Oliveira e Reginaldo Souza.https://t.co/sD0SEUTXM9

— FEDERAÇÃO PARAENSE DE FUTEBOL (@FPFPARA) June 30, 2022

Após ser declarado eleito durante votação realizada na tarde da última quarta-feira (29), na sede do Pará Clube, para os próximos quatro anos à frente da "Casa do Futebol Paraense", Ricardo Gluck Paul logo foi oficialmente empossado no cargo, no qual destacou propor iniciar imediatamente a transição. Além do mais, ele espera se reunir com Paulo Romano em busca de ideias para ascensão no esporte do Pará, que hoje carece de muita atenção nos bastidores.

Ricardo Gluck Paul é eleito novo presidente da FPF

Após derrota, Paulo Romano diz que eleição foi irregular

“Muito trabalho pela frente. Vamos iniciar agora a transição, o mais rápido possível com a atual diretoria nos próximos dias e recuperar a nossa posição de liderança na CBF. Estamos passando por um momento conturbado, onde os clubes precisam de uma referência e ponto de apoio na CBF, que lamentavelmente foi cortado nos últimos 6 meses devido ao imbróglio dessa eleição. Vamos agora modernizar a Federação e partir para uma nova fase", destacou.

Nova composição diretiva da @FPFPARA

Presidente: Ricardo Gluck Paul
Vices: Ricardo Oliveira e Reginaldo Souza;

Secretário geral: José Ângelo Miranda;
Diretor jurídico: André Cavalcante;
Diretor de competições: Eder Pisco.

Mandato até o ano de 2026. pic.twitter.com/JOr39POKp9

— Magno Fernandes (@Cf27Magno) June 30, 2022

Na disputa, Rircado Gluck Paul conquistou êxito obtendo 118 votos, contra 61. Em seu mandato, o novo presidente terá ao seu lado os vices presidentes, Ricardo Oliveira, ex-presidente da liga de Altamira e Reginaldo Souza, ex-presidente do Ananindeua. Além do mais, a nova diretoria será composta pelo ex-secretário da SEEL, José Ângelo Miranda (secretário geral), ex-presidente do Clube do Remo André Cavalcante (diretor jurídico) e o ex-diretor de futebol da Tuna Luso, Eder Pisco (diretor de competições).

"No momento, Paysandu e Remo estão em fase decisivas nas competições nacionais, com totais condições de subir à Série B. Temos também que se unir com a Tuna e Castanhal, pois eu sei como é arriscado jogar o brasileiro sem um ponto de referência na CBF. Outro ponto é desarmar o palanque, agora são filiados, temos o mesmo objetivo para que nós, juntos, possamos implementar ideias. Só há um caminho para recuperar essas feridas: comunhão e trabalho”, finalizou, Ricardo Gluck Paul.

Ricardo Gluck Paul (centro) é empossado novo presidente da FPF. Entidade foi conduzida nos últimos 6 meses por Graciete Maués (direita), de forma interina. Foto: ( Reprodução Whatsapp)

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS