Por aqui nós já falamos de mulheres que tatuam e das que amam tatuagem. Assim como elas, eu já vivi o estágio de amar minha tattoo e de odiar, mas acabo encontrando em cada desenho uma boa história de vida, seja ela quando escolhi uma tatuagem com amigas ou de quando paguei R$ 20 em desenho que estava exposto em uma revista.

Para quem não pensa como eu, e deseja remover uma tatuagem, o mercado já oferece serviços para ajudar nesse processo. Porém, fica logo o alerta: após o fim do tratamento, algumas vezes fica uma cicatriz e é necessário tratar ou fazer uma outra tatuagem por cima.

A dentista Paula Malta tem tentado apagar uma tatuagem. Com cinco desenhos espalhados pelo corpo, atualmente ela tenta tirar o maior deles, que fica nas costas. Consciente de que o desenho não sairá por definitivo, ela acredita que só o fato dele ficar mais suave já a deixará satisfeita.

Tatuagem de Paula após 3 sessões de laser
Tatuagem de Paula após 3 sessões de laser | Divulgação

“Quero tirar todas as minhas. Não queria mais nenhuma, os traços são muito grosseiros”, explicou. Curiosamente, Paula nem pensa em fazer mais tatuagens, ela decidiu que quer seu corpo sem desenhos.

Diferente dela, a Beatriz Pinto ama tatuagens, ela é cheia delas espalhada pelo corpo. A junção do amor e da imaturidade, fizeram desistir de um desenho. Mas ela nem pensa em apagar, quer apenas cobrir.

Bia ama tatuagens. | Reprodução

“Eu fiz quando eu tinha uns 18 anos, decidi fazer uma tatuagem com meu ex. Marcamos e fomos fazer. É uma ondinha que não tem significado nenhum, aí acabou ficando. Mas sempre me incomodou porque fica no meio do braço. Eu queria fazer outras tatuagens que ela acaba atrapalhando e quando perguntam, ainda fico sem jeito de responder, porque não acho bonita e não tem significado”, contou a jovem que  "tem 26 anos, com carinha de 12", como ela faz questão de enfatizar isso.

Cheia de desenhos pelo corpo, a “ondinha” já tem data para sair dali. Ainda neste mês de julho, Bia promete cobrir. 

A tatuagem que gerou arrependimento em Bia |

PROCESSOS DE REMOÇÃO

Alguns procedimentos estão disponíveis no mercado. O mais conhecido deles, e mais indicado também, é remoção a laser, que consiste em um feixe de luz concentrado que penetra na pele, destruindo as camadas de tinta, eliminando o desenho da pele.

Foi esse procedimento que Paula Malta optou, ele já está disponível em muitas clínicas de Belém. O processo não é rápido e gera um pouco de dor. As famosas Bárbara Evans e Viviane Araújo, também já realizaram remoções desse tipo.

Antes e depois de Barbara Evans | Divulgação
Antes e depois de Viviane Araújo | Divulgação

A micropigmentadora Leticia Brasileiro, é especialista em despigmentação de sobrancelhas, mas agora oferece o serviço de remoção de tatuagem a laser.

“Com o avanço da tecnologia, hoje temos dois aliados na remoção de tintas implantadas na pele, o Laser e o Ácido. Em casos de tatuagem, utilizamos o aparelho de laser, que possui o princípio da fototermólise seletiva, em casos de Micropigmentação, podemos utilizar tanto o laser quanto a remoção química, que é através da combinação de dois ácidos específicos”, explicou.

Leticia é especialista em remoção de tatuagem e micropigmentação. | Divulgação

Há alguns anos no mercado já estavam disponível micropigmentação de sobrancelhas através de técnicas iguais as usadas em tatuagens, por isso, o processo para a remoção dos dois tipos de procedimentos é similar.

“Qualquer remoção consiste em clarear ou retirar de 80% a 100% da tinta implantada, variando de 1 a 10 sessões, com intervalos de 30 dias. É um procedimento de paciência, pois muitas vezes o resultado depende de mais que uma sessão, tornando o tratamento oneroso e de longo tempo”, contou.

Tudo que atinge a autoestima de uma pessoa precisa ser levada em consideração, neste caso de arrependimento de uma tatuagem feita, o processo já é de desgosto, então para a remoção é necessário procurar um profissional especializado e com referências. Pesquise bem!

“Importante ressaltar que para um resultado de excelência, sem cicatrizes, sem queimaduras e sem modificações na estrutura da pele, o profissional deve estar muito bem capacitado e dominar a técnica que irá utilizar. Na maioria dos casos, após finalizar o tratamento de remoção de tatuagem com muita cor, o ideal é clarear o máximo possível e depois realizar uma nova tatuagem por cima também”, finalizou Leticia.

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS