Você já imaginou o que aconteceria se não pudesse andar pela cidade à noite porque as ruas são escuras e, consequentemente, perigosas? Esta situação provavelmente limitaria muitos dos compromissos e diversões noturnas. Por conta disso, a iluminação pública está diretamente vinculada ao bem-estar e segurança da população.

Adepará alerta sobre a raiva em herbívoros no Pará

Moradores da alameda Moça Bonita, próximo a avenida João Paulo, no bairro do Curió-Utinga, em Belém, protestaram na noite desta quinta-feira (23), , fechando os dois lados da pista com pneus e fogo, por estarem sem iluminação pública há 15 dias. 

Segundo informações dos moradores da área, ficar sem a iluminação pública está causando muitos prejuízos, pessoas que trabalham na praça do local, não conseguem ir vender comidas, produtos e brinquedos, perdendo a renda. Além de que o local vira alvo fácil de assaltantes. 

Bebê cai em fogareiro no Pará e é salvo por policiais

Moradores que precisam voltar para casas à noite temem ser assaltados. A população informou que ofícios já foram mandados para a SEURB (Secretaria de Urbanismo e Licenciamento) mas não obtiveram retorno. 

A Polícia Militar esteve no local para fazer a negociação com os moradores. 

Celular superaquece e pega fogo em sala de aula em Belém

Em nota, a Equatorial Energia informou que: "A Equatorial Pará esclarece que o protesto realizado na noite desta quinta-feira, 23, pelos moradores da alameda Moça Bonita, próximo a avenida João Paulo, no bairro do Curió-Utinga foi motivado pela falta de iluminação pública.

Importante ressaltar que a operação e manutenção do serviço de iluminação pública é de responsabilidade da prefeitura municipal.

A distribuidora também informa que às 19h50 desta noite, alguns clientes da referida alameda informaram uma falta de energia no local, por meio dos canais de atendimento, que foi motivada por uma colisão de grande impacto de um carro em um poste. Equipes da Equatorial Pará já estão mobilizadas para restabelecer o serviço, no menor tempo possível".

 DOL solicitou também nota de posicionamento sobre o assunto para a SEURB (Secretaria de Urbanismo e Licenciamento) mas até o momento da publicação desta matéria, não tivemos resposta.. 

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS