O surgimento do Pix, sistema de pagamento do Banco Central, onde receber dinheiro ficou muito mais rápido, assim eliminando a necessidade de informar agência, conta corrente ou poupança e CPF para a transferência entre contas bancárias. Agora basta repassar ao pagador a chave Pix, que pode ser o CPF/CNPJ, e-mail ou número do telefone celular, para receber na mesma hora o valor devido. Mas a facilidade também abriu margem para golpes.

Conhecida como "Cinderela do Pix", uma garota de programa identificada como Luciana Santos da Conceição aplicava o golpe do "Boa noite, Ciderela" em clientes.

Leia também:

Receita alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Apresentador da Band perde milhões em golpe de funcionário

Tentativas de golpes do Pix têm alta superior a 350%

As vítimas eram atraídas pela beleza da moça, que trabalhava em Copacabana, no Rio de Janeiro. Segundo a polícia, Luciana oferecia bebidas que continham o entorpecente. A mulher consumava agir em bairros nobres da capital carioca.

No início de julho, Luciana usou o celular de um dos clientes após dopá-lo e efetuou transferências bancárias para a própria conta, totalizando o valor de R$ 10 mil. E não para por ai . A profissional do sexo descobriu o endereço da última vítima e fez diversas ameaças. Ela, inclusive, ameaçou que colocaria drogas no estabelecimento do homem em questão para incriminá-lo, como forma de exigir mais dinheiro.

A mulher já tinha passagem pela polícia pelo mesmo crime.

As vítimas eram atraídas pela beleza da moça. Foto: Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS