A luta pelo direito das mulheres consegue avançar a cada dia. Nesta semana, uma medida sem recedentes na Europa está prestes a se tornar realidade.

Nesta terça-feira (17), o governo da Espanha aprovou um projeto de Lei que prevê a “licença menstrual”. O país pode ser o primeiro da Europa a adotar a medida. 

Mulheres que sofrem de menstruação severa podem ter uma licença de três dias, sem que sejam descontadas por isso.

Agora, a proposta segue para votação no parlamento, no qual o governo, socialista, possui maioria. 

A ideia partiu da ministra de Igualdade, Irene Montero. De acordo com o projeto, qualquer mulher que sofra de dismenorreia, quadro de menstruação severa, pode pedir a licença, seja em empresa privada ou órgão público.

“Hoje enviamos ao mundo uma mensagem para apoiar todas as mulheres que estão lutando por seus direitos sexuais e reprodutivos. É nosso dever garantir que essas mulheres decidam o que acontece com seus próprios corpos”, diz Irene.

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS