| Divulgação

Quem trabalha em oficina mecânica sabe que existem práticas comuns mas nada saudáveis pra vida financeira do negócio. A venda fiada é a mais conhecida delas.

Estima-se que cerca de 70% das oficinas mantenham o hábito de vender fiado, por medo de perder clientes que tiveram imprevistos mecânicos e não estavam prontos para pagar da forma correta.

Quando um dono de oficina deixa de lado o acompanhamento financeiro, chega uma hora em que ele não tem mais dinheiro pra repor o estoque e nem investir na capacitação da equipe ou numa estrutura mais moderna, porque tem um valor considerável parado na mão do cliente”, alerta Amanda Medeiros, consultora financeira que tem como foco a gestão de oficinas mecânicas.

Ela ressalta que incluir regras dentro da empresa é fundamental para que clientes e funcionários sigam adequadamente. Além disso, ter clareza de quanto dinheiro já ficou parado pela prática da venda fiada traz ao reparador um cenário que talvez ele não esteja enxergando.

“Uma maneira muito simples de saber quanto existe de dinheiro parado na mão do cliente que fez o serviço fiado é somar todos os atendimentos do ano passado. Pelos reparadores que eu atendo, é possível estimar que 30% do caixa é prejudicado”, explica Amanda.

Confira um passo a passo pra eliminar essa prática e estruturar o caixa ainda neste ano.

AVISE SOBRE AS MUDANÇAS: os clientes precisam saber que mudanças ocorrerão e é necessário ter pulso firme. Ter novos hábitos é um pouco desconfortável pra todos no início, mas o resultado a longo prazo beneficia a empresa.

ELIMINE PENDÊNCIAS: Revise as contas pendentes de 2021, veja o quanto de dinheiro a oficina tem deixado de receber e entre em contato com os clientes pra fazer a negociação. Todos têm contas pra pagar. E no seu negócio não é diferente.

OPÇÕES DE PAGAMENTO: Ofereça mais opções de pagamento com as máquinas de cartão e negocie a taxa direto com a operadora. Melhor ter a segurança de que o serviço prestado será pago, não é mesmo?

QUEM RECEBE O PAGAMENTO: Pra não existir confusão no fechamento do caixa, escolha alguém pra fazer todos os recebimentos, e não o funcionário que estiver livre no momento. Isso elimina a chance de haver perdas e, caso algo dê errado, saberá com quem conversar.

Por fim, Amanda Medeiros aconselha que o dono da oficina não tenha medo de perder clientes: “Atualmente a tecnologia nos dá opções para que todos tenham uma forma segura de pagar e receber. Então, atualizar a gestão de negócios de todas as empresas, inclusive as micro, faz parte de crescer e fidelizar novos clientes”.

Foto: Divulgação

Conteúdo Patrocinado

MAIS ACESSADAS